TRIBUNA DO BRASIL B6  julho de 2002. PALESTRAS   

Valero buscou em suas peças trazer à tona o lado leve da cor negra, aproximando-se da poesia do espanhol Sao Joao da Cruz. Os elementos privilegiados por Antonia sao materiais simples nos quais a artista explora o feito entre os contrastes de claridade e sombra.

Paralelamente à exposiçao será realizado ciclo de palestras no Auditório do Instituto de Artes, na UnB. Na quarta-feira Mercedes fala sobre a arte contemporânea espanhola. As demais acontecem quinta e sexta.

Negro -até 11 de agosto, Conjunto Cultural da Caixa. De terça a domingo de 9h às 18h. As palestras no Auditório do Instituto de Artes (Ida), na UnB. Quarta às 10h, quinta às16h e sexta às 14h e 16h.

 

VIVA!  FIM de semana. ExposiÇöes.  2002

A cor negra como inspiraÇäo

A cor negra, seu intenso caráter simbólico e a visäo de três artistas espanhóis sobre ela. Antonia Valero, Fernando Baena e Eduardo Bonati apresentan trablahos em que o negro é o argumento para uma pesquisa estética, na exposiÇao em cartaz na Galeria do 1º andar do Conjunto Cultural da Caixa /SBS Quadra 4 lotes 3/4). Säo objetos e vídeo-instalaÇoes que buscan as possibilidades criativas e significativas da utilizaÇao da corna arte contemporânea. A mostra é resultado de uma parceria entre a Caixa EconômicaFederal, Embaixada da Espanha e Casa de Cultura da América Latina. As obras ficamexpostas até o dia 9 de agosto e podem ser apreciadas de terÇa-feira a domingo, das 9h às 18h. Visitas monitoradas podem ser agendadas pelos telefones 414-9450/6899. A entrada é franca.

←Anterior                 Siguiente→